A ozonioterapia e o tratamento de mais de 250 doenças

A ozonioterapia é um método de tratamento onde se utiliza o ozônio gerado a partir do oxigênio medicinal, para fins de saúde e até mesmo estéticos. 


Muita gente já ouviu falar, mas efetivamente não sabe o que é e como funciona. Nesse post, vamos explicar esse método que já existe e é utilizado há muitos anos, mas que somente agora tem ganhado um amplo espaço no auxilio do tratamento de algumas patologias em diversas áreas.


A “molécula da vida”, que é como muitos se referem ao ozônio, é referência no tratamento de pequenos a grandes casos, e a cada dia novos profissionais de saúde e estética dão início a essa jornada de descobertas e resultados que somente a ozonioterapia proporciona.


O uso do ozônio na medicina começou na Alemanha, mais precisamente na Primeira Guerra Mundial (1914-1918), onde era utilizado para tratar feridas. 

Hoje em dia é um método já reconhecido em vários países.


Diferente do ozônio utilizado para fins industriais, o ozônio medicinal é obtido a partir do oxigênio medicinal puro (MedO2), do qual se obtém uma mistura de oxigênio/ozônio em concentrações e doses exatas. Sua concentração varia de 1 a 100 microgramas por mililitro (µg/ml), correspondendo a uma mistura de oxigênio/ozônio em relações entre 0.05% de ozônio e 99.95% de oxigênio a 5% de ozônio e 95% de oxigênio.


Diversos estudos já comprovaram os benefícios do ozônio medicinal, sendo alguns deles: 


  • atividade antimicrobiana de amplo espectro; 

  • efeito anti-inflamatório; 

  • ativação de células imunocompetentes; 

  • ativação do sistema imunológico; 

  • ativação do metabolismo das hemácias com a melhora da oxigenação e aumento dos níveis ATP; 

  • aumento da capacidade antioxidante.


Estas propriedades determina o amplo número de patologias em que pode ser utilizada de modo isolado ou complementar. Dessa maneira, podem ser tratadas pela Ozonioterapia mais de 250 patologias de origem inflamatória, infecciosa e isquêmica, geralmente relacionadas a alterações do estresse oxidativo.


As vias de tratamento dessa terapia se dão através de várias formas, são algumas delas: auto-hemotransfusão (o sangue do paciente é retirado, misturado ao O3 e colocado novamente no corpo), insuflação retal, insuflação vaginal, água ozonizada, óleos ozonizados, entre outros.


Por ser segura e praticamente sem efeitos colaterais, a ozonioterapia tem conquistado cada vez mais adeptos, tanto profissionais que buscam a habilitação para realizar o tratamento, quanto pacientes que buscam na ozonioterapia os resultados que muitos tratamentos convencionais não proporcionam.


E você, Já conhecia a ozonioterapia?