Imunidade baixa: o que é e como evitar?

Imunidade baixa deve ser evitada. Saiba como

Com o ritmo acelerado das sociedades em que vivemos, nem sempre é possível cuidarmos da nossa saúde com a devida atenção.


Para vivermos bem, é necessário equilibrar a rotina diária de compromissos com medidas como alimentação e hábitos de sono saudáveis. Cuidar da saúde é também cuidar da imunidade.


Imunidade: o soldado do organismo


Podemos entender a imunidade como o mecanismo de defesa que protege o nosso organismo contra a ação de substâncias externas.


Para ilustrar melhor o papel fundamental da imunidade na manutenção de um organismo saudável, é útil a comparação entre um soldado e o sistema imunológico. Este “soldado” protege o seu organismo contra ataques externos danosos a saúde das pessoas.


Cuidar da imunidade é fundamental


Diariamente somos expostos a vários tipos de agentes agressores como vírus e microorganismos. Poluição, alimentação pouco saudável, ansiedade são alguns dos elementos externos que poderão contribuir para uma redução do nível da imunidade. Por isso, cuidar bem do sistema imunitário é fundamental.


Sinais de alerta


O organismo emite sinais de alerta quando a imunidade está baixa. Um dos sintomas mais frequentes são as gripes e resfriados constantes e que demoram a passar. Mas há outros. O cansaço excessivo, assim como náuseas, vômitos e febre podem ser indicativos de imunidade baixa. 


Um organismo mais frágil está mais sujeito a diversas doenças. Por exemplo, doenças auto imunes, câncer, HIV e diabetes são fatores de risco para a baixa da imunidade.


Anticorpos reforçados


Com os sintomas já identificados, é necessário reforçar a imunidade e há medidas que podem ser tomadas. A primeira é avaliar a sua alimentação. Alimentar-se é muito mais do que a simples ingestão de alimentos. E sim a escolha balanceada e consciente de alimentos que nutram o seu organismo. 


Alimentação balanceada e exercício físico


Reforçar a dieta com frutas como o morango, rico em vitamina C, iogurte natural e sementes como girassol auxiliam na imunidade do organismo. No caso do iogurte pelo fato de ser rico em probióticos e na semente de girassol, há uma grande concentração de vitamina E. O gengibre, esta forte raiz de origem oriental, é uma aliada importante no reforço da imunidade. Para além do chá, poderá temperar as refeições.


Para evitar a imunidade baixa, a prática de exercícios físicos não deverá ser esquecida. Fonte de bem estar, com o aumento da serotonina em circulação no organismo, a prática de exercício físico deverá ser parte da sua rotina habitual. 


Gravidez e baixa imunidade


Pode ser natural a diminuição da imunidade durante o período da gravidez. E a razão está ligada às alterações como oscilações hormonais e mudanças no corpo feminino. Gripes e infecções urinárias poderão ser recorrentes, se o sistema imunitário não for reforçado.


Neste caso, é recomendável uma alimentação rica em frutas e legumes com capacidades antioxidantes como os citrinos, laranja, limão, por exemplo, entre outros.


Cuidar bem da sua imunidade é contribuir para uma vida saudável.