top of page

Energético faz mal à saúde? Tire suas dúvidas


Será que tomar energético faz mal à saúde? Essa é uma dúvida que muitas pessoas compartilham, principalmente por conta da popularidade dessa bebida, ainda mais entre os jovens.


Desde já, saiba que o consumo excessivo de qualquer substância pode fazer mal à saúde. No caso do energético, a moderação faz toda a diferença, embora a bebida seja contraindicada em alguns casos.


Então, como saber se você pode ou não beber energético? Acompanhe este post e tire as suas principais dúvidas sobre a bebida!


O que é um energético?


O energético é uma bebida estimulante, que muitas pessoas tomam para se sentirem mais despertas e terem mais energia ao longo do dia. Jovens que viram a noite estudando, em baladas ou em situação de privação de sono costumam fazer bastante uso desse produto.


A bebida é gaseificada e pode ser encontrada em diversos sabores. Seu efeito ocorre devido à presença de diferentes substâncias estimulantes, como a cafeína e a taurina, que elevam a pressão cardíaca e a atividade do sistema nervoso central. Desse modo, o energético aumenta a concentração, diminui a sensação de cansaço e gera agitação.


Como o energético atua no corpo?


A absorção dessas substâncias estimulantes pelo organismo ocorre em questão de minutos. Por isso, o efeito do energético é tão rápido e aprovado pelas pessoas que gostam da bebida.

Por ser de ingestão oral, é preciso saber que os componentes da bebida são metabolizados pela via hepática. Por isso, muita gente tem dúvida se energético faz mal pro fígado. A depender da dose, realmente, pode trazer problemas para esse órgão.


Outra preocupação é se o energético faz mal pro coração e esse também é um risco. Afinal, a taurina e a cafeína são substâncias que têm como principal ação a elevação da pressão arterial e dos batimentos cardíacos. Logo, se o consumo da bebida for frequente e a longo prazo, pode aumentar as chances de desenvolver problemas cardiovasculares.


É interessante destacar também que o efeito do energético é de curto prazo. Em cerca de 1 hora, todas as substâncias são metabolizadas e a sensação de disposição diminui. Em muitas pessoas, pode ocorrer o efeito rebote e, após esse período, vir um cansaço ainda maior.


Quando o energético faz mal à saúde?


O energético, por si só, não faz mal à saúde, se consumido de forma moderada. O problema está quando o seu uso é feito de forma excessiva, seja em quantidade, seja em frequência.


Além disso, não é recomendado consumir o energético combinado de outras substâncias, como bebidas alcoólicas. A interação entre os componentes pode aumentar demais a atividade do sistema nervoso e provocar mal-estar, arritmia, palpitações, entre outros problemas.


O que ele pode causar?


A maioria dos sintomas dos efeitos colaterais do energético é sentida no sistema cardiovascular ou em órgãos que se ligam diretamente ao coração, como o pulmão. Taquicardia, palpitações no peito, arritmia, dificuldade na respiração: todos esses são sinais de que o consumo da bebida fez mal à saúde.


Sintomas relacionados ao sistema nervoso também são bastante comuns, afetando o funcionamento da mente e de outros órgãos, como o estômago e o labirinto. Por isso, tonturas, vômitos, tremores no corpo, ansiedade, insônia, irritabilidade e convulsões podem ocorrer sob o efeito da bebida.


Vale destacar também que o fim do efeito do energético é capaz de provocar um extremo cansaço, mudanças de humor, estresse, dificuldade de concentração e problemas de sono.


Que tipo de pessoa não pode tomar energético?


Por ser uma bebida estimulante, o energético não é recomendado para pessoas menores de 18 anos. Além disso, como afeta diretamente o sistema nervoso central e o coração, indivíduos com problemas cardiovasculares, transtorno de ansiedade e síndrome do pânico também devem evitar esse produto.


É interessante ressaltar que o consumo de energético com álcool aumenta o volume da urina e, consequentemente, diminui a absorção de água e sódio nos rins. Desse modo, pode levar à desidratação. Quem tem problemas renais também pode evitar essa bebida para não ter mal-estar ou complicações.


Como ter uma vida saudável?


Tomar energético uma vez ou outra realmente não vai fazer mal para a maioria das pessoas, desde que o consumo seja feito com moderação e sem ser combinado com outras substâncias.


Se você tem o costume de consumir essa bebida para ganhar mais energia ao longo do dia, saiba que adotar um estilo de vida saudável vai ajudar a ter muito mais disposição, sem precisar de energético. Tudo o que você precisa é incorporar alguns hábitos que fazem bem para a saúde e o bem-estar, como:


  • ter qualidade do sono, descansando por cerca de 8 horas ininterruptas, ou dormir o suficiente para acordar sem cansaço;

  • ter uma rotina equilibrada, com momentos de produtividade e pausas para descanso;

  • manter uma alimentação balanceada, nutritiva e variada;

  • beber, pelo menos, 2 litros de água por dia;

  • praticar atividades físicas regularmente (o recomendado pela Organização Mundial da Saúde é, no mínimo, 150 minutos de exercícios de intensidade moderada por semana);

  • evitar o consumo de bebidas alcoólicas e o tabagismo;

  • ter um hobby;

  • ver a vida de forma mais positiva;

  • fazer exames de rotina e consultas ao médico, pelo menos, uma vez ao ano.


Agora que você tirou suas principais dúvidas e já sabe se o energético faz mal à saúde, o que acha de adotar alguns hábitos para diminuir a ingestão dessa bebida? Assim, você pode consumi-la apenas quando sentir vontade de experimentar algo refrescante.



Fonte: Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein

Comments


bottom of page